Scifiworld

Crítica a "Stung"

el  Sunday, 01 November 2015 22:00 Written by 

Vespas do clube de vídeo.

Vespas mutantes assassinas com vontade de causar confusão. Se algum dia deixar de gostar deixar combinação, por favor disparem.


Apresentou-se no festival como um monster movie mais no tom de comédia do que outra coisa. Com a quantidade de filmes que produtoras como a Asylum e semelhantes fabricam ao ano com animais assassinos que mutam e se rebelam contra o ser humano, esta fita já chamava à atenção pelo feito de chegar a um festival como o de Sitges, e que a sua sessão não fosse numa tarde de domingo em horário morto.

Uma festa privada ao ar livre recebe um enxame de monstruosas vespas gigantes assassinas que não hesitarão em deixar uma picadela mortal em todos e cada um dos assistentes.

O filme é uma montanha-russa do princípio ao fim. Com partes de aborrecimento total e absoluto e partes em que regressa com boas doses de acção e violência, senda a imensa maioria dessas cenas os ataques dos insectos, que verdade seja dita, não poupam no gore, em especial a caminho do final do filme. Um gore que pelo menos está conseguido, tal como as vespas, com excepção de um ou outro momento excessivamente digitalizado, mas... era o que havia. Também é preciso destacar positivamente a agradável presença do sempre de culto Lance Henriksen, um tipo que é mantido numa esquina (junto com Jeffrey Combs entre outros) só para aparecer em produtos desta índole ou mesmo inferiores, uma lástima.
Mas como dizia, os problemas de ritmo da película são par ter em conta pois acaba por nunca encontrar o seu tom, com diálogos demasiado absurdos (até para este tipo de filme) e um intercalado de sequências muito anti-climático e que deixa a constante sensação de que o file não avança tanto como deveria. Onde se destaca é no seu final. E quando digo final, refiro-me aos dois finais que tem, impossível dizer qual o melhor.

Um filme que teria sido um sucesso nos anos noventa em qualquer prateleira de qualquer videoclube do mundo. Hoje fica como uma simples brincadeira ligeira e sem pretensões que só vale leos FX e Lance Henriksen. À medida para passar o tempo.

Um filme de vespas assassinas superior à média, ainda que, como sabem, isso não queira dizer muito.

Leave a comment

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.

Mais Vistos

 

C/ Celso Emilio Ferreiro, 2 - 4°D
36600 Vilagarcía de Arousa
Pontevedra (España)

Redacción: 653.378.415

info@scifiworld.es

Copyright © 2005 - 2022 Scifiworld Entertainment - Desarrollo web: Ático I Creativos